Quando viajamos gostamos de viver o lugar, comer e fazer o que os locais fazem, participar do seu dia-a-dia e sentir, mesmo que seja ilusório e temporário, que também somos dali.

Claro que nem em todos os lugares conseguimos passar despercebidos, especialmente em Myanmar. Mas estar aí nos faz sentir que somos todos parte da mesma coisa e que o único que nos faz diferentes, felizmente, são as nossas culturas.

Partindo deste principio, quando estivemos em Yangon fizemos um passeio bem interessante e recomendável: pegamos a linha circular do trem. Começamos o trajeto que dura ao redor de 3 horas no centro da cidade, daí fomos até as redondezas e voltamos. Durante este tempo vimos várias pessoas descendo e subindo no trem, gente que ia ao trabalho, que estava voltava pra casa, que estava indo passear, vendedores de frutas e de água, monges budistas que estavam de passagem. Estavam lendo seus jornais, dando uma cochilada, olhando pela janela e, por que não, olhando o celular. A única coisa que você tem que fazer é sentar e apreciar como a vida acontece nesse lugar…

TrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrainTrain

Se algum dia visitar Yangon e quiser fazer esse trajeto, custa bem barato (menos de 1 dólar por pessoa). O trem sai das plataformas 6/7 da estação de trem do centro de Yangon e você compra a passagem na própria plataforma.